top of page
  • Foto do escritorMaestro Roberto Farias

Grupos Artísticos: A expectativa da retomada

Atualizado: 25 de fev. de 2021

JCI - Jornal Comércio e Indústria - Cubatão, Vale das Artes - 2019


Com a retomada das atividades prevista para o mês de março, os Grupos Artísticos de Cubatão já se veem diante dos preparativos para as comemorações dos 70 Anos de Emancipação Político-Administrativa da Cidade, após os quase cinco meses de paralisação oficial por força da Ação Direta de Inconstitucionalidade aplicada a Lei n. 3232, de 04 de abril de 2008, que regia os Corpos Estáveis do Município, dos quais fazem parte Banda Sinfônica, Banda Marcial, Coral Zanzalá, Grupo Rinascita, Cia. de Dança, Corpo Coreográfico, Coral Raízes da Serra e o Programa BEC (Banda Escola de Cubatão). Essa retomada dar-se-á sob um novo modelo de gestão, que consiste na celebração de um Termo do Fomento com uma Organização da Sociedade Civil – OSC, com repasse de recursos financeiros pelo Poder Público Municipal, de acordo com a dotação constante do orçamento do ano em curso, complementando-se ainda com recursos advindos da captação de recursos através das Leis de Incentivo à Cultura, em nível federal e estadual.


Esse sistema, já adotado em vários organismos congêneres espalhados pelo país, impõe aos Grupos Artísticos uma criteriosa reformulação, adequando-os às diretrizes ditadas por esse novo modelo de relacionamento institucional, que, ajustados à capacidade orçamentária, poderá resultar em significativa redução de seus quadros, o que se espera ocorra sem a perda do potencial artístico, do qual historicamente nos orgulhamos.


Essa nova fase faz com que a programação artística tenha um olhar mais voltado para Cidade, investindo na qualidade das apresentações, já que, em razão da escassez de recursos, sobretudo no que se refere à infraestrutura, tais como montagem de palco, som, iluminação e transporte, vê-se prejudicada a quantidade de eventos, o que por outro lado reconduz à realização de ações integradas, onde os grupos se apresentam conjuntamente sem, no entanto, distanciarem-se de grandes performances em espaços privilegiados pelos quais têm passado, a exemplo da Sala São Paulo, Teatro Coliseu (Santos), Festival de Inverno de Campos do Jordão, SESC-Santos, Festival de Joinville (SC), Santos Jazz Festival, Circuito Cultural Paulista, entre outros.


Declarados Patrimônio Cultural Imaterial através da Lei n. 3944, de 9 de outubro de 2018, a partir de uma propositura do então Presidente da Câmara Municipal, Vereador Rodrigo Ramos Soares, os Grupos Artísticos mantém-se firmes no propósito de recuperação a médio prazo da sua capacidade de ação, contribuindo satisfatoriamente para que Cubatão mantenha o status de referência nacional no seu fazer artístico, sobretudo na área da música e na dança. Os Grupos Artísticos contam também com o apoio irrestrito do Legislativo Cubatense, apoio esse traduzido na destinação de Emendas Impositivas que darão o suporte necessário à manutenção de uma programação artística que atenda aos anseios da comunidade.


Cubatão, um templo de arte e cultura! Cubatão, vale das artes!


por Maestro Roberto Farias (coordenador dos Grupos Artísticos de Cubatão)

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page